.Quando uma imagem não vale mais que mil palavras e o dia das crianças.

>

Meu dia das crianças foi no dia 8.
parti de São Paulo em direção ao Rio às 6h da manhã, só pra ver essas “coisas”. Nunca paguei tão caro por um show do Teatro Mágico – parei de ir nos shows deles qdo começaram as cobrar mais de 10 reais – mas depois de um ou talvez 2 anos sem vê-los ao vivo, lá estava eu, diante deles novamente.
Mudou muita coisa, o discurso não tem mais tanta força. Mas vê-los ali, sem aquele público enlouquecido por eles foi a melhor parte.
Ah, não!!
A melhor parte foi o Bis…. 
E só Deus sabe como essa minha loucura por música e por bandas já me levou longe.
Acredito que seja essa, hoje, a minha banda favorita (nos últimos 3 anos pelo menos)
Não precisei me esforçar pra chegar perto, logo q entrei, a arena estava meio vazia ainda e consegui arranjar um espacinho atrás de uma pessoa com menos de 1,50m. hehe (tá, eu paguei mais caro pra ficar na pista premium)
Aquela vontade de gritar, de cantar, de pular de sentir tudo tremer com o volume do som, que tinha ficado no show deles há 2 anos, eu matei nas mais de 3h de show. E só.
O tempo todo pensei que podia ter sido melhor, por diversas razões. Preocupação, por largar minhas responsabilidades aqui, sabendo que tanta gente já me alertou e as consequências eu já conheço muito bem. Um pouco de culpa e de tristeza, por um motivo tão pequeno nas suas ações, mas tão grande no seu impacto. E por saber que as minhas escolhas podem não fazer bem para os outros algumas vezes (mas ok, não é possível agradar sempre) mas q outras escolhas, fazem mal também pra mim e não há mais o que fazer para voltar atrás.
Não chegou nem perto de eu considerar “o melhor show da minha vida”, até pelos fatores q citei acima, mas pq outras bandas q vi por aí conseguiram fazer mais, com muito menos.
Acima disso, uma alegria que não me cabe, por estar ali, que me fez parar em vários momentos do show pra tentar processar o que eu estava vivenciando naquele momento. Pode parecer besteira pra alguns isso de achar importante ver uma banda que gosta. Mas essa sou eu, desde sempre. E é uma das coisas q mais me faz bem, que não me prende por não ter companhia, sempre acabo fazendo boas amizades nas filas e nas esperas.
Tem gente que gosta de ver jogo de futebol, tem gente que gosta de ir viajar….
Não queria expôr a minha vida aqui e apesar do texto sério, a alegria ainda não me cabe… transpiro Dave Matthews Band por cada poro.
(to be continued…)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s